Secom

Secom
Clique no banner e entre no site do SECOM. Confira tudo o que o atuante Sindicato faz e oferece
Últimas Notícias
recent

Fala Comentarista


FUTEBOL-ARTE X FUTEBOL-RESULTADO

Por Daniel Nápoli
Após as eliminações de Barcelona (foto ao lado) e Real Madrid, nesta semana pela semifinal da Liga dos Campeões da Europa, o mundo volta a discutir sobre o velho confronto futebol-arte x futebol resultado.

O Barcelona que para muitas, reinventou o futebol, que de alguns anos para cá, preocupou-se demais em se defender do que atacar, com seu futebol ofensivo e de alta qualidade, ganhando quase tudo o que disputou nos últimos quatro anos, acabou caindo diante de um pragmático Chelsea que se ficou 10% do tempo (somando os dois jogo) no ataque, foi muito, mas que aproveitou melhor as oportunidades que surgiram.

Seu maior rival, o Real Madrid, que conta com uma linha de ataque de respeito, formada por Cristiano Ronaldo, Higuaín, Benzema, Di Maria e cia, também sucumbiu. O algoz foi o Bayern de Munique, um time cheio de tradição, mas que assim como na temporada 2009/2010, quando chegou à grande final da Liga, jogou um futebol frio e calculista, priorizando não sofrer o gol, para depois pensar na vitória.

Alguns têm a opinião de que não importa o estilo de jogo o importante é sair com a vitória, é melhor jogar feio e ser campeão do que jogar bonito e ser derrotado. Sim, realmente o grande objetivo quando se entra em uma competição é sair da mesma vencedor. Chelsea e Bayern jogaram da forma que sabiam e podiam, sendo assim, foram eficientes e mereceram a vaga na final, mas há também pessoas que acreditam que muitas vezes o que conta é como você chegou à conquista ou como você atuou mesmo não conquistando o título.

Um exemplo disso é o próprio Barça, que ao lado do Manchester United na temporada 2010/2011, possuíam um dos mais vistosos estilos de jogo da Europa e do Mundo, mas acabaram pelo caminho, frente às retrancas de Bayern de Munique e Inter de Milão (foto acima), que acabou sendo a grande campeã. O clube italiano foi campeão, mas sempre existe alguém que diz: “Ah, mas o Barcelona e o Manchester possuíam times melhores...que injustiça!”.

Exemplos das duas escolas futebolísticas não faltam, mas o grande temor do amante do futebol é que as derrotas sofridas pelos dois principais clubes espanhóis no torneio continental neste ano, sirvam de inspiração para os demais times do planeta e que os mesmos passam a atuar completamente fechados esperando que uma oportunidade de gol “caia do céu”.

Isso ocorreu com muitos times até o Barcelona revolucionar o futebol nos últimos quatro anos e podemos dizer que o marco para o futebol-resultado reinar por anos sobre o futebo-arte foi a derrota da fantástica seleção brasileira (foto ao lado) comandada por Telê Santana, com nomes como Oscar, Júnior, Leandro, Falcão, Toninho Cerezo, Zico, Sócrates e cia, frente a  Itália, que contava com ótimos nomes como Zoff, Scirea, Conti e Paolo Rossi, mas que jogava defensivamente e chegara até aquele fatídico jogo aos “trancos e barrancos”.

E agora, o futebol voltará ao período em que é melhor se defender e tentar o gol uma vez aqui outra ali ou passarrá a se buscar o gol constantemente mesmo correndo riscos? Pelo menos até a última terça-feira todos queriam ser como o Barcelona...
Moura Nápoli

Moura Nápoli

Nenhum comentário:

Postar um comentário

HISTÓRICO: HÁ 49 ANOS PELÉ MARCAVA SEU GOL 1000

O maior jogador de futebol de todos os tempos, Edson Arantes do Nascimento - Pelé - comemora neste 19 de novembro de 2018 49 anos de uma das...

O Grande Parceiro

Tecnologia do Blogger.