OS GRANDES PARCEIROS

OS GRANDES PARCEIROS
Últimas Notícias
recent

ARTILHEIRO DAS COPAS: SNEIDJER


HOLANDÊS, CARRASCO DO BRASIL, MARCOU CINCO GOLS NO MUNDIAL DE 2010

Por Daniel Nápoli

Nascido em 9 de junho de 1984, Wesley Sneidjer foi um dos grandes nomes da história da Seleção Holandesa,sendo artilheiro da Copa do Mundo de 2010, disputada na África do Sul.

Mas antes disso, sua primeira experiência em Copas do Mundo, foi em 2006, no torneio realizado na Alemanha, após ter estreado pela Holanda, em 2003.
Sneidjer “passou em branco”  naquela edição de Mundial, atuando na primeira fase, nas vitórias sobre Sérvia e Montenegro (1x0), e Costa do Marfim (2x1) e empate por 0x0 com a Argentina. Nas oitavas, derrota para Portugal (1x0).

Quatro anos depois, o artilheiro viveu seu auge pela Laranja Mecânica. Após ficar sem balançar as redes na estreia diante da Dinamarca (2x0), Sneidjer fez seu primeiro gol em Copas, diante do Japão (vitória por 1x0), voltando a “passar em branco” no triunfo por 2x1,sobre Camarões.

No mata-mata, o então craque da Internazionale de Milão-ITA acordou, marcando um gol na vitória por 2x1 sobre a Eslováquia (oitavas) e dois no triunfo diante do Brasil, pelas quartas de final da competição.

Sneidjer fez mais um na semifinal contra o Uruguai, em vitória holandesa por 3x1, que colocou o país em sua terceira final de Copa do Mundo, na história.
Na decisão, acabou não balançando as redes e viu a Espanha vencer a competição por 1x0. Embora sem a taça inédita, saiu do torneio com a artilharia, tendo marcado cinco gols.

Em 2014, Sneidjer não marcou na estreia, em que a Holanda atropelou a Espanha (5x1) na reedição da final do Mundial de 2010, “passando em branco” também no segundo jogo (vitória por 3x2 sobre a Austrália) e no encerramento da fase de grupos em triunfo sobre o Chile (2x0).

Nas oitavas, marcou seu único gol naquela edição de Mundial, em vitória por 2x1 sobre o México, deixando de balançar as redes nas quartas (empate por 0x0 com a Costa Rica e vitória nos pênaltis por 4x3), na semi (novo 0x0, desta vez diante da Argentina e derrota nos pênaltis por 4x2) e vitória sobre o Brasil por 3x0, na decisão pelo terceiro lugar.

Poderia ainda ter atuado na Copa do Mundo de 2018, porém a Holanda não conseguiu se classificar para a competição, encerrando sua trajetória pela seleção no mesmo ano, tendo disputado 134 jogos pela Laranja Mecânica, anotando 31 gols.

Por clubes,atuou por Ajax-HOL (2002-2007), Real Madrid-ESP (2007-2009), Internazionale de Milão-ITA (2009-2013), Galatasaray-TUR (2013-2017), Nice-FRA (2017-2018) e Al-Gharafa-QAT (2018-2019), sendo campeão Mundial de Clubes (2010), campeão da Liga dos Campeões da Europa (2009/2010), bicampeão holandês (2001/2002 e 2003/2004), campeão espanhol (2007/2008), campeão italiano (2009/2010), bicampeão turco (2012/2013 e 2014/2015), tetracampeão da Supercopa da Holanda (2002. 2005, 2006 e 2007), campeão da Supercopa da Espanha (2008), campeão da Supercopa da Itália (2010), bicampeão da Supercopa da Turquia (2013 e 2015), tricampeão da Copa da Holanda (2001/2002, 2005/2006 e 2006/2007), bicampeão da Itália (2009/2010 e 2010/2011) e tricampeão da Copa da Turquia (2013/2014, 2014/2015 e 2015/2016).
Fotos – Divulgação/UEFA.com




Moura Nápoli

Moura Nápoli

Nenhum comentário:

Postar um comentário

CBB TEM CONTAS APROVADAS PELO TERCEIRO ANO CONSECUTIVO

EM ASSEMBLEIA QUE CONTOU COM A PARTICIPAÇÃO DE 26 FEDERAÇÕES, DOCUMENTO FOI APROVADO POR UNANIMIDADE Pela primeira vez promovida de ma...

OS GRANDES PARCEIROS

OS GRANDES PARCEIROS
Tecnologia do Blogger.