OS GRANDES PARCEIROS

OS GRANDES PARCEIROS
Últimas Notícias
recent

ARTILHEIROS DAS COPAS: LATO


POLONÊS FEZ SETE GOLS NO MUNDIAL DE 1974, DISPUTADO NA ALEMANHA

Por Daniel Nápoli

Grzegorz Lato entrou para a história na Copa do Mundo de 1974, ao ser o principal nome da Polônia na campanha do país até o terceiro lugar na competição.

O então meia do Stal Mielec-POL, que havia sido “apresentado” ao mundo do futebol dois anos antes, nas Olimpíadas de Munique-1972, em que a Polônia conquistou a medalha de ouro, balançou as redes logo na estreia do Mundial de 1974, ao marcar duas vezes na vitória por 3x2 sobre a Argentina.

Lato marcou outros dois na goleada de7x0 sobre o Haiti, passando em branco no encerramento da primeira fase, na vitória polonesa frente a Itália (2x1).

O meia voltou a marcar no primeiro jogo da segunda fase, contra a Suécia (vitória por 1x0),anotando outro no triunfo pro 2x1 sobre a Iugoslávia.

No último jogo da segunda fase, Lato não balançou as redes e viu a Polônia perder a chance de se garantir em uma final inédita, ao ser derrota pela Alemanha Ocidental por 1x0.

Embora tenha sido da competição sem o título, Lato garantiu a artilharia do Mundial de 1974, ao marcar um gol na vitória sobre o Brasil, na decisão pelo terceiro lugar.

Em 1978, Lato voltou a disputar uma Copa do Mundo, porém, longe do brilho de quatro anos antes. Depois de passar em branco no empate de 0x0 com a Alemanha Ocidental, o meia marcou na vitória de 1x0 sobre a Tunísia, não balançando as redes no encerramento da primeira fase, no triunfo polonês sobre o México (3x1).

Na segunda fase, Lato seguiu com o jejum de gols na derrota para a Argentina (2x0) e na vitória sobre o Peru (1x0),voltando a marcar na derrota para o Brasil, por 3x1. Ali, era encerrada a trajetória da Polônia no Mundial da Argentina.

O meia jogou também a Copa do Mundo de 1982, disputada na Espanha, edição na qual os poloneses repetiram a boa campanha do Mundial da Alemanha.

Lato “passou em branco” nos dois primeiros jogos da primeira fase (0x0 contra a Itália e Camarões), marcando um gol na terceira partida, na goleada por 5x1 sobre o Peru. Era o último do meia em Copas do Mundo.

O artilheiro do Mundial de 1974, ficou então sem balançar as redes na segunda fase de 1982, na vitória da Polônia por 3x0 sobre a Bélgica e no empate por 0x0 contra a URSS, na semifinal (derrota para a Itália por 2x0) e na decisão pelo terceiro lugar, em que os poloneses venceram a França por 3x2.

Lato que atuou pela Polônia entre 1971 e 1984, marcando 45 gols em 100 jogos disputados, foi ainda medalha de prata das Olimpíadas de Montreal-1976.

Por clubes, Lato que no dia 8 de abril completou 70 anos de idade, defendeu o Stal Mielec-POL (1962-1980), o KSC Lokeren-BEL (1980-1982) e Atlante-MEX (1982-1984)

Após se aposentar como jogador, Lato tornou-se treinador, comandando o Toronto FC-CAN (1988-1990), Stal Mielc-POL (1991-1993), Olimpia Poznan-POL (1993-1995), Amica Wronki-POL (1996-1997), Kavala-GRE (1997-1998) e Widzew (1999-2000).

Depois de ter sido jogador e também treinador, Lato seguiu para a política, sendo senador na Polônia entre 2001 e 2005. Mais tarde, em 2008, foi eleitor presidente da Federação Polonesa de Futebol, cargo que ocupou até 2012.

Foto – Divulgação/ Agência/AP/

Moura Nápoli

Moura Nápoli

Nenhum comentário:

Postar um comentário

CBB TEM CONTAS APROVADAS PELO TERCEIRO ANO CONSECUTIVO

EM ASSEMBLEIA QUE CONTOU COM A PARTICIPAÇÃO DE 26 FEDERAÇÕES, DOCUMENTO FOI APROVADO POR UNANIMIDADE Pela primeira vez promovida de ma...

OS GRANDES PARCEIROS

OS GRANDES PARCEIROS
Tecnologia do Blogger.