OS GRANDES PARCEIROS

OS GRANDES PARCEIROS
Últimas Notícias
recent

ARTILHEIROS DAS COPAS: PAOLO ROSSI


CARRASCO DO BRASIL BRILHOU NO MUNDIAL DE 1982

Por Daniel Nápoli

Nascido em Prato, no dia 23 de setembro de 1956, Paolo Rossi foi o nome da Copa do Mundo de 1982, disputada na Espanha. O então atacante da Juventus-ITA, foi o artilheiro e eleito o melhor jogador da competição, sendo fundamental para a conquista do tricampeonato da Itália.

Porém, antes de falarmos de como foi sua trajetória naquela edição do Mundial, vamos começar por 1978, ano da primeira Copa disputada por Rossi.

Logo em sua estreia em Mundiais, Paolo marcou um gol na vitória da Itália por 2x1 sobre a França, anotando outro no segundo confronto em que os italianos venceram a Hungria, pelo placar de  3x1, “passando em branco” na vitória diante da Argentina (1x0).
Na segunda fase, Rossi também não balançou as redes contra a Alemanha Ocidental (0x0), voltando a marcar contra a Áustria (1x0). Na derrota italiana para a Holanda (2x1), não estufou as redes, assim como na decisão pelo terceiro lugar, quando a Itália perdeu para o Brasil (2x1).

Com um saldo de três gols em Copas do Mundo, Rossi foi para o Mundial de 1982 após um grande drama em sua carreira, ao ter seu nome s envolvido em um esquema de manipulação de resultados no futebol italiano, conhecido como “Totonero”. Mesmo sendo absolvido na justiça comum, Paolo foi condenado pela esportiva, com uma suspensão de três anos do futebol, com a decisão sendo revista para uma suspensão de dois anos, para que ele pudesse disputar a Copa.

Posteriormente, um de seus acusadores admitiu que as provas contra Rossi eram forjadas e embora durante o julgamento e até posteriormente Paolo sempre tenha negado qualquer envolvimento com manipulação de resultados, seu nome havia sido manchado, porém integrado à Azzurra, tinha um Mundial para jogar.

A Itália foi para a Espanha, brigada com a imprensa italiana devido ao escândalo Totonero, além disso, embora tivesse nomes brilhantes, foi para o torneio completamente desacreditada, por toda a atmosfera que antecedeu a competição.

A primeira fase, só confirmou o descrédito, com Rossi “passando em branco” e a Itália não vencendo um único jogo (0x0 com a Polônia, 1x1 com o Peru e Camarões). Na segunda fase, porém Rossi “acordou”. Depois da vitória por 2x1 sobre a Argentina, em que Paolo não marcou, a Itália enfrentou o Brasil, de Zico, Falcão, Sócrates e cia. Um empate, classificaria o Brasil para a semifinal e mandaria os italianos de volta para casa.

Rossi, porém, fez daquela partida, o jogo de sua vida. Ali, não só começou a “recuperar seu nome”, como se eternizou ao marcar três gols na vitória dos italianos por 3x2.  O Brasil favorito ao tetracampeonato, estava fora e a desacreditada Itália era semifinalista. Após a bela e história exibição contra a Seleção Brasileira, Rossi marcou dois gols contra a Polônia, na vitória por 2x0 que colocou a Azzurra na final do Mundial.

Na decisão, Paolo anotou o gol que abriu o caminho para a vitória sobre a Alemanha Ocidental por 3x1, que rendeu o tricampeonato mundial para a Itália. A Copa voltava a ser dos italianos, pela primeira vez, desde 1938 e Rossi, de execrado antes do Mundial começar, saída  da Espanha como artilheiro do torneio,com seis gols marcados.

Rossi chegou a ser convocado para a Copa do Mundo de 1986, mas lesionado, acabou não sendo utilizado em nenhuma partida da competição em que a Itália acabou eliminada nas oitavas de final. Sua última partida pela Azzurra foi um amistoso de preparação para o Mundial realizado no México.Paolo jogou pela Seleção Italiana de 1977 a 1986, marcando 20 gols em 48 partidas.

Por clubes, Rossi atuou por Juventus-ITA (1973-1976/1981-1985), Como-ITA (1975-1976, Lanerossi Vicenza-ITA (1976-1979), Perugia-ITA (1979-1981), Milan-ITA (1985-1986) e Hellas Verona-ITA (1986-1987), sendo campeão da Liga dos Campeões da Europa (1984/1985), campeão Supercopa Europeia (1984), campeão a Recopa Europeia (1984), bicampeão italiano (1981/1982 e 1983/1984), campeão da Copa da Itália (1982/1983) e campeão italiano da Série B(1976/1977).

Atualmente, Rossi é produtor de vinho e azeite, proprietário de uma farmácia e comentarista esportivo, além de ser embaixador da ONU para profissionais do futebol contra a fome.

Fotos - Divulgação

Moura Nápoli

Moura Nápoli

Nenhum comentário:

Postar um comentário

CBB TEM CONTAS APROVADAS PELO TERCEIRO ANO CONSECUTIVO

EM ASSEMBLEIA QUE CONTOU COM A PARTICIPAÇÃO DE 26 FEDERAÇÕES, DOCUMENTO FOI APROVADO POR UNANIMIDADE Pela primeira vez promovida de ma...

OS GRANDES PARCEIROS

OS GRANDES PARCEIROS
Tecnologia do Blogger.